Logo Kriya Design

Breve Reflexão:

Desde a Revolução Industrial até os dias atuais, vivemos um intenso desenvolvimento dos meios de produção e da tecnologia, que trouxeram um aumento significativo no poder de interferência do homem sobre o meio ambiente.

Esse crescimento acelerado possibilitou a criação e popularização de produtos e serviços, garantindo o conforto e bem estar de uma parte da população, mas trouxe, também, sérios problemas ambientais e grandes desigualdades sociais, principalmente na medida em que o sistema capitalista (auxiliado pelo marketing) transformou desejos em necessidades. Os designers colaboraram com esse crescimento insustentável, na medida em que desenvolveram, por muito tempo, produtos baseados no conceito "use e jogue fora".

As indústrias e empresas durante décadas trabalharam visando atender à demanda de um mercado extremamente consumista, pensando somente no crescimento econômico e deixando em segundo plano o capital social e ambiental, bem como retirando da natureza matéria-prima de alta qualidade e devolvendo resíduos contaminantes ou poluentes.

Hoje, a exploração de recursos naturais chegou a tal ponto, que o planeta não está tendo condições de recuperar-se; com isso, sistemas vivos estão perdendo a capacidade de sustentar a continuidade do processo de vida.

A sociedade começa a sentir o peso da crescente degradação ambiental, como: aquecimento global, esgotamento dos recursos naturais, aumento do lixo, poluição do ar, da água e do solo, derretimento das geleiras, entre outros.

Torna-se urgente que indústrias, sociedade e governo comecem a repensar o modo de produção e consumo, buscando alternativas que levem a um desenvolvimento sustentável, considerando o mundo real em que vivemos, através de uma visão sistêmica onde o homem e suas ações estão integrados com a natureza e não separados dela.

A busca de um consumo consciente e de uma política ecologicamente eficiente, não só depende das empresas e do governo, mas de uma mudança na cultura de consumo de toda a sociedade; e cabe aos designers, formadores de opinião, trabalhar em prol dessa nova proposta.

Dentro desse contexto é fundamental que os designers passem a repensar suas criações, propondo soluções que utilizem racionalmente a matéria-prima, incluindo, sobretudo, aquela proveniente de fontes renováveis, bem como visando à redução de desperdícios, à reutilização e reciclagem de matéria-prima e à adequação da disposição final dos produtos.

A responsabilidade do designer é fundamental para o desenvolvimento de produtos e serviços que sejam ecologicamente viáveis, aproveitando melhor os recursos naturais, diminuindo a emissão de poluentes no ar, na água, no solo e reduzindo o lixo, de forma a construir um mundo melhor, viabilizando a existência das próximas gerações no nosso planeta.

Cátia R. Barroso (2006)

Alguns precursores da inclusão de aspectos sociais e ambientais ao design: Richard Buckminster Fuller, Victor Papanek, Tony Fry, Ezio Manzini, Carlo Vezzoli, Thierry Kazazian.

Kriya Design - (+55 11) 98307-0558 - catia@kriyadesign.com.br